Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

conaculta

"We must enter into that willing suspension of disbelief required in the reading of any poem"

Chewing Gum

No dia em que Wally voltou a sair à rua sem ser por obrigação não mais lavou os dentes ao cão. Era um hábito que tinha e que ninguém compreendia, mas que para ela fazia todo o sentido porque andava sempre triste e evitava sujidades e mau odor. Vivia com a mãe, gostava de mulheres, fazia dança de salão, corria com pesos nas pernas, levantava uns outros - para ter os braços definidos - que mantinha desarrumados na sala. E quando gozava parecia uma louca de filme de terror tal a maneira como rodava a cabeça e dizia um monte de caralhetes. Wally tratava as pessoas por você, tinha namoradas que tête-à-tête lhe chamavam fofy e um carrinho para ir trabalhar às nove da manhã, pequenino e sempre muito limpinho. A mãe dela encontrava-se desprevenida de todas estas facetas de Wally e nunca pensou que epifanias acontecem. A senhora nem sabia bem o que era uma epifania até a filha lhe ter explicado que era uma coisa parecida com o acaso, mas que provocava sensações muito, muito parecidas com um orgasmo clitoriano. Wally contou tudo isto à mãe com uma pastilha elástica na boca, um metro e cinquenta e cinco de altura e sem nunca ter passado sequer um Outono em Nova Iorque. Uma pessoa que lava os dentes ao cão todos os dias, tem alguma dificuldade em se libertar.


«we must enter into that willing suspension of disbelief required in the reading of any poem»

Autora

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D