Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

conaculta

"We must enter into that willing suspension of disbelief required in the reading of any poem"

Your love will be safe with me

Não oiço vento em Cascais. Não me oiço a mim nem a vocês. Tivemos um dia bestial, houve sol e vocês estavam felizes, da forma que nos é possível estarmos felizes. Voltam amanhã à vossa vida e a vossa vida é sem mim ao pé. E crescem e respiram sem mim e fazem amigos sem mim e não conheço os vossos amigos que espero vos cuidem, como os meus me cuidaram. Não corre o vento de Cascais para me ajudar a dormir até amanhã. Estou triste e vocês aguentam a minha tristeza com o vosso riso e a vossa maneira de me mostrar que estou em vocês todos os dias que não estou, porque escolhi não estar e vocês lá entendem isso tudo dentro de vocês, da maneira que arranjaram para me desculpar da minha escolha. Lembro-me de nós no Rio, lembro-me de tudo e sei pelos vossos risos, que recordo todos os dias que acordo, que são felizes aí. Ipanema faz qualquer um feliz. Ipanema fez-nos fortes e mostra-vos todos os dias o caminho. A mim também. Your love will be safe with me.
A nossa vida é feita de escolhas que doem, escolhas que agora tentamos nos façam rir. A nossa vida tem sido passada em aeroportos: Espero por vocês aqui, vocês esperam por mim aí. Enquanto isso, falamos por códigos, por coisas não ditas, por cada momento que escolhemos viver e ser, por tudo o que acreditamos uns nos outros. Os três.

Prometo ser sempre mais forte que vocês. Temos o amor, a saudade, as estrelas em Montemor, as nossas falhas, as nossas fotografias nos quartos uns dos outros. Adoro as gaivotas de Cascais, adoro as ondas-caixotes do Rio, as vossas adições à internet, a vossa capacidade de se despedirem de mim nos aeroportos. Your love wil be safe with me. É uma música triste quase como o teu Wish You Where Here, Tom. Até já. Portem-se bem.


«we must enter into that willing suspension of disbelief required in the reading of any poem»

Autora

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D